Qual o seu álbum preferido do AC/DC?
High Voltage (Austrália)
T.N.T. (Austrália)
High Voltage (Internacional)
Dirty Deeds Done Dirt Cheap
Let There Be Rock
Powerage
Highway to Hell
Back in Black
For Those About to Rock We Salute You
Flick of the Switch
Fly on the Wall
Blow Up Your Video
The Razors Edge
Ballbreaker
Stiff Upper Lip
Black Ice
Rock or Bust
25 de Fevereiro 2020
+A -A
04/01/2018
08:40 Dedo Podre revela planos para 2018



Além de planejar um novo álbum, a banda paranaense Dedo Podre inicia 2018 confirmando que fará uma nova turnê pela Europa, com datas na Inglaterra. O grupo, que fez sua estreia oficial nos palcos em outubro de 2016, pratica um som com influência de punk, oi e hardcore. Na época, contava com Otavio (vocal), Paulo (guitarra), Guto (baixo) e Luiz (bateria), que receberam um convite para tocar no maior festival punk-oi-hc do mundo, o Rebellion Festival, realizado em Backpool. Além disso, em abril do ano passado, abriram o show da banda inglesa Cockney Rejects em Curitiba.

Veio então o primeiro registro, "Lutas e Vitórias", finalizado no final de maio. Sem pagar pedágio ideológico, falam do dia a dia no Brasil, política, violência e caos dos grandes centros urbanos. O material, produzido e financiado pela banda, teve apoio de alguns parceiros e gravadoras de São Paulo, The Firm e Rotten Records.

Porém, Luiz cedeu o posto a Cachorro Loko, AKA Bruno/Lalau (Sem Futuro). Na sequência, o grupo realizou uma turnê na Europa, que contou com 10 shows, sendo seis na Inglaterra (Hereford, Blackburn, Manchester, Gateshead, Northwich e Blackpool) e quatro na República Tcheca (Praga, České Budějovice, Písek e Teplice). A repercussão nos dois países foi grande, com reportagens e públicações em revistas e sites do meio, sendo também matéria da revista do Rebellion Festival, realizado entre os dias 3 e 6 de agosto. Com 7 palcos e aproximadamente 300 bandas, o Dedo Podre esteve em meio a nomes como Sham 69, Bad Religion, UK Subs, Skids, Richie Ramone, Slaves, Angelic Upstarts, Pennywise, the Professionals, entre outros. O evento ainda contou ainda com a presença de outra banda curitibana, Sem Futuro.

A banda destacou-se tanto em sua apresentação, que no início de outubro receberam uma mensagem do próprio dono do festival requisitando-os para 2018. Além disso, o Dedo Podre foi bem recebido por inúmeras figuras importantes da cena, como Steve Ignorant (Crass), o pessoal do Cockney Rejects, Top Dog, Randale Records, entre outros.

Ainda durante o giro pela República Theca, prensaram a versão em vinil de "Lutas e Vitórias". No retorno ao Brasil, além da sequência de shows, ocorreu a entrada do baterista Rodrigo Mosso, que se une a Otavio (vocal), Paulo Ribeiro (guitarra) e Cesar Augusto (baixo) para realizar os planos da banda em 2018.

Mais infos em https://www.facebook.com/dedopodrepunk/



Roadie Crew copyrights © 2011 - All Rights Reserved - Todos os Direitos Reservados - Melhor visualizado em 1024x768